Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Ônibus gratuito é possível: conheça o transporte municipal de Agudos (SP)

Especialista em Mobilidade Urbana do Idec, Rafael Calabria, visita a cidade de Agudos, no estado de São Paulo, em pesquisa sobre ônibus operados diretamente pelas prefeituras no País

Compartilhar

separador

Atualizado: 

23/04/2019
Ônibus gratuito é possível: conheça o transporte municipal de Agudos (SP)

Após visita à Araras (SP), o pesquisador em Mobilidade Urbana do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Rafael Calabria, esteve na última terça-feira (19) em Agudos, no interior de São Paulo, para dar continuidade aos estudos das cidades com transporte operados por empresa totalmente pública no País.

A reunião com o Secretário de Vias Públicas e Transportes de Agudos, Marco Antonio das Neves, foi realizada com o objetivo de reunir mais argumentos na defesa da estruturação de fundos de recursos para mobilidade urbana nas cidades.

Atualmente o transporte gratuito é uma iniciativa rara no País e poucas cidades ainda realizam subsídio completo do custo da tarifa. Medidas como essa visam garantir o acesso pleno da população local ao transporte, além de reduzir o trânsito de veículos e consequentemente de emissões de gases de efeito estufa.

Esse é o caso do município de Agudos, cidade com 37 mil habitantes a 330 km de São Paulo, que desde 2003 oferece o serviço de ônibus gratuito aos usuários. O sistema de transporte local é controlado e realizado por uma empresa pública com controle total na gestão municipal, sem  cobrança de tarifa dos passageiros.

Calabria relatou que o uso de ônibus pela população na cidade é intenso e constatou muitas filas de estudantes. O Secretário municipal, Marco Antonio, afirma que, com a alta aprovação dos usuários, a prefeitura não tem planos de mudar o transporte municipal.

Em reunião com o Idec, o Secretário ainda anunciou melhorias no sistema, como a criação de um aplicativo que permitirá com que os usuários realizem reclamações e acessem informações sobre as linhas de ônibus da cidade.

Devido a falta de fundos, para viabilizar o transporte executado por estatal, a prefeitura de Agudos precisou economizar o valor de R$ 150 mil para a compra de cinco veículos usados. Por ano, o sistema municipal custa menos de R$1,5 milhão à cidade - para se ter uma ideia, esse valor é equivalente ao que o sistema da capital custa em menos de uma hora.

Para Calabria, o valor baixo de sistemas de ônibus em pequenas e médias cidades é um exemplo de como um fundo de transporte estadual pode contribuir com a melhora do sistema de transporte. “O recurso estadual pode auxiliar diversas cidades pequenas, com menor capacidade financeira, a baratear o sistema de transporte ou ajudar na compra de ônibus novos, melhores e até não poluentes, reduzindo o impacto ambiental dos transportes”, analisa.

A visita faz parte dos estudos de Mobilidade Urbana do Idec e ajudará na elaboração de um guia de boas práticas na gestão do transporte nas cidades. O próximo encontro será realizado em 11 de abril, na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro.

 

LEIA TAMBÉM

Em visita a Araras (SP), Idec confere vantagens do transporte municipalizado