Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Idec denuncia Nestlé ao Procon por publicidade enganosa em produtos

Quatro produtos da linha Nesfit dão destaque para o mel em seus rótulos, mas nenhum deles contém mel em sua lista de ingredientes

Compartilhar

separador

Atualizado: 

15/07/2021

Na última quinta-feira (24), o Idec encaminhou ao Procon-SP uma denúncia contra a Nestlé por fazer publicidade enganosa de alguns de seus produtos. No portfólio da empresa, foram identificados quatro produtos da linha Nesfit que têm mel no nome e dão destaque para o alimento na embalagem, mas nenhum deles tem mel em sua composição. 

Os produtos que apresentam essa irregularidade são o Biscoito Nesfit Aveia e Mel; o Nesfit Cookie Cacau, Aveia e Mel; o Biscoito Nesfit Leite e Mel e o Cereal Matinal Nesfit Mel com Amêndoas sem adição de açúcares. Na parte da frente da embalagem dos produtos há imagens de favo de mel e outros elementos e signos diretamente relacionados ao ingrediente.

De acordo com Mariana Gondo, advogada do Idec, trata-se de uma grave violação ao CDC (Código de Defesa do Consumidor), que considera enganosa a publicidade que pode induzir o consumidor a erro em relação às características de um produto. 

“Toda a construção da promoção comercial dos produtos leva a crer que o mel seja um ingrediente principal ou, no mínimo, um ingrediente presente em sua composição, induzindo o consumidor a erro”, afirma. 

Além da ausência de mel e dos elementos da embalagem que vendem a ideia de um produto mais natural e saudável, também foram identificados aditivos alimentares do tipo aromatizante nos produtos e uma alta concentração de açúcares presentes em sua composição. 

“Os aromatizantes são utilizados com o objetivo de tornar os produtos mais atrativos e hiperpalatáveis por meio do aumento de características sensoriais como sabor e aroma. Contudo, todos os quatro produtos analisados são ultraprocessados e contêm ingredientes que, na verdade, são prejudiciais à saúde”, explica a nutricionista do Idec, Laís Amaral. 

Os produtos denunciados compõem o portfólio da Nestlé, empresa que, recentemente, reconheceu em apresentação realizada entre seus altos executivos que a maior parte de seus alimentos não são, de fato, saudáveis. Conforme matéria original publicada em 31 de maio pelo jornal Financial Times, e veiculada pela imprensa brasileira, a maior companhia mundial de alimentos e bebidas admitiu que mais de 60% de seus produtos não atenderiam aos padrões de qualidade necessários.

Observatório de Publicidade de Alimentos

A denúncia encaminhada ao Procon é resultante da atuação do OPA (Observatório de Publicidade de Alimentos), plataforma do Idec em que os consumidores podem denunciar publicidades de alimentos que contrariem as normas vigentes. O observatório tem como objetivo fortalecer o direito dos consumidores à informação adequada, apoiando a identificação de publicidades ilegais de alimentos e facilitando a sua denúncia aos órgãos competentes.

 

Talvez também te interesse: