Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Governo aprova o registro de 19 agrotóxicos

12 dos 19 autorizados são considerados extremamente tóxicos. Desde janeiro, o governo registrou 57 produtos

Compartilhar

separador

Atualizado: 

21/03/2019
Governo aprova o registro de 19 agrotóxicos

O mês de fevereiro começou agitado no Ministério da Agricultura. Na última segunda-feira (11), foram divulgados no Diário Oficial da União três atos da pasta autorizando a venda de 19 novos produtos elaborados com agrotóxicos, sendo que 12 são classificados como extremamente tóxicos. Em apenas 45 dias, o governo liberou o registro de 57 agrotóxicos.

Para o Idec, o fluxo de aprovação de novos produtos é preocupante. “Os processos em curso tendem a agravar ainda mais o já conhecido cenário de uso intensivo das substâncias que colocam o Brasil na posição de maior consumidor mundial de agrotóxicos, utilizando diversos ingredientes ativos banidos em outros países em virtude dos perigos para a saúde humana e impactos ambientais”, afirma Rafael Arantes, nutricionista do Idec.

Não é somente a sociedade civil que está preocupada com a aceleração do processo. Dois dias após a publicação no Diário Oficial da União, o deputado federal João Daniel apresentou um requerimento de informação à ministra da Agricultura Tereza Cristina sobre os processos de pedidos de registros de agrotóxicos.

Em janeiro, o Instituto já havia publicado um alerta sobre a facilitação do uso de agrotóxicos no País. A organização diz que está avaliando os impactos do conjunto de medidas que estão sendo implementadas, e segue agindo para defender os interesses dos consumidores.

Alerta! Mais glifosato autorizado

A lista divulgada pelo Diário Oficial da União inclui o produto Roundup Original Mais, que tem como principal ingrediente ativo o Glifosato. A substância é uma das mais utilizadas no Brasil, principalmente nas plantações de soja, milho e algodão, mesmo a OMS (Organização Mundial da Saúde) considerando-a como potencialmente cancerígena.

Em agosto de 2018, a responsável pela fabricação do composto, a Monsanto- adquirida pelo conglomerado Bayer -, perdeu de forma inédita um processo milionário nos Estados Unidos para um jardineiro que alega ter desenvolvido câncer após ter contato com o glifosato. A empresa também é alvo de uma ação coletiva no país por enganar os consumidores.

#Chegadeagrotóxicos

Desde 2017, o Idec faz parte da plataforma #ChegaDeAgrotóxicos, que tem como objetivo barrar o Pacote do Veneno e buscar apoio da população para a aprovação da Pnara (Política Nacional de Redução de Agrotóxicos). Até o momento, já foram coletadas mais de 1.5 milhão de assinaturas.

A fim de ampliar o debate sobre o assunto e mostrar que algumas afirmações, já bem conhecidas, nem sempre são verdadeiras, o Instituto lançou no Dia Mundial da Alimentação o ebook 10 mitos e verdades sobre agrotóxicos. Baixe agora.

 

LEIA TAMBÉM

Governo brasileiro facilita uso de agrotóxicos no País

Vitória: comissão da Câmara aprova política de redução de agrotóxicos