Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Horário de verão: confira como economizar ainda mais energia

Ar-condicionado eficiente, lâmpadas econômicas e geladeira bem localizada são algumas das mudanças que podem reduzir os seus gastos com a conta de luz. Confira

separador

Atualizado: 

14/11/2017

O horário de verão começou e muita gente ficou feliz de ter mais tempo de sol. Mas, além desse benefício individual, a mudança no relógio tem como principal objetivo reduzir o uso de eletricidade no fim da tarde, horário de pico de consumo de energia elétrica.

Contudo, a economia não tem sido tão grande, tanto que o Governo Federal pensou em acabar com o horário de verão em 2017. De acordo com um estudo do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) o horário de verão não tem mais uma efetividade grande. 

O horário de pico nessa época do ano acontece no começo da tarde. Devido ao calor intenso, muitas pessoas ligam o ar-condicionado para manter uma temperatura agradável.

Para economizar energia no verão ou em outras épocas do ano é necessário que haja uma mudança de hábitos do consumidor. 

O Idec selecionou cinco dicas para te ajudar a reduzir os gasto com a conta de luz. Confira.

Ar condicionados

Para ter menos gastos com ar condicionado, é importante comprar um aparelho que seja classe A no selo de eficiência energética Procel e que tenha uma potência de acordo com o tamanho do ambiente que será refrigerado.

Para iniciar o uso, feche todas as portas e janelas do ambiente. Ajuste também a temperatura para conforto. Dessa forma, quando ambiente atingir a temperatura escolhida, o ar condicionado irá desligar automaticamente.

Além disso, mantenha o filtro do aparelho sempre limpo para que não haja esforço extra e proteja a parte externa da incidência do sol.

Lâmpadas

Trocar as lâmpadas de casa ou do escritório pode ser uma alternativa para poupar energia. Os modelos LED tem vida útil de até 100 mil horas. Por exemplo, se ligada durante 8 horas, pode ser usada por 17 anos.

Outra opção de lâmpada é a fluorescente compacta. Sua vida útil chega a 10 mil horas.

Caso ainda tenha modelos incandescentes, pense na possibilidade de trocá-los. Devido ao seu grande consumo de energia, desde julho de 2016 a sua venda passou a ser proibida.

Geladeiras

Os freezer e refrigeradores também possuem selos de eficiência para orientar o consumidor. Atente-se a eles para fazer uma escolha consciente.

Evite colocar os aparelhos próximos da parede ou fogão, abrir as portas e guardar alimentos quentes, pois o motor do equipamento precisará trabalhar por mais horas e, consequentemente, os gastos com energia aumentam.

Regule o termostato (sistema que regula a temperatura da geladeira) sempre que possível. Assim, você evita que se forme muito gelo e diminui seu consumo de energia.

Aparelhos em stand-by

Muitos equipamentos eletrônicos, como TV, microondas ou carregadores de celulares, continuam consumindo energia, mesmo que estejam desligados.

Para economizar, desligue o modo stand-by dos aparelhos. Essa simples medida pode gerar uma economia de cerca de 15% nas contas de energia elétrica, segundo uma pesquisa realizada pelo Idec em 2008. 

Caso o equipamento não tenha essa função, ligue-o em um estabilizador. Assim sempre que precisar você poderá desligá-lo sem comprometer a vida útil do seu aparelho eletrônico.

Chuveiro

Outros vilões da conta de luz são os chuveiros e boilers elétricos. Contudo, nos dias quentes da estação é possível economizar até 30%. Para isso, sempre que possível, use o aparelho na opção verão.

Além disso, limite o seu tempo de banho. Além de reduzir os gastos, estará ajudando o planeta.