Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Tire suas dúvidas sobre vacinação antes de viajar

Vacina contra a febre amarela é a mais exigida em viagens para o exterior; conheça os requisitos para não ter imprevistos

separador

Atualizado: 

19/02/2018

Planejar uma viagem para o exterior nem sempre é fácil. Além de definir o roteiro, alguns documentos podem ser imprescindíveis para entrar em outros países. Um deles é o CIVP (Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia).

Lugares como Austrália, Colômbia e Grécia exigem que os visitantes estejam com suas vacinas em dia para entrar no país, a fim de evitar que os visitantes contraiam ou disseminem doenças em seus territórios.

Para viagens que têm como destino esses locais, algumas companhias aéreas atuam como uma espécie de fiscais, impedindo o embarque de pessoas que não tenham a carteirinha de vacinação internacional.

Tire dúvidas sobre a imunização antes de embarcar para o próximo destino.

Quais vacinas devo tomar antes de viajar?

Para saber qual vacina tomar, vale a pena olhar a site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que traz um detalhamento das imunizações requeridas no seu local de destino ou conexão. 

A maioria dos países listados pela agência exige que os viajantes brasileiros tenham sido vacinados contra a febre amarela, doença transmitida pela picada de mosquitos infectados. A imunização feita em dose integral (0,5 mg) vale para a vida toda. Já a fracionada tem validade de 8 anos.

Essa vacina pode ser aplicada em toda a população a partir dos 9 meses de idade.

Além dos destinos internacionais, o Ministério da Saúde recomenda a vacinação caso planeje viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata dentro das áreas de risco no Brasil.

Onde e quando devo me vacinar?

As vacinas podem ser aplicadas em postos de vacinação do sistema público ou em clínicas particulares.

Segundo a Anvisa, a imunização leva um tempo para começar a “fazer efeito” e atingir a proteção esperada, o que pode variar entre 10 dias e seis semanas. No caso da vacinação contra febre amarela, o descumprimento do prazo de proteção mínimo de 10 dias pode impedir a entrada em alguns países.

Verifique se foram anotados o lote da vacina, a data vacinação e o local em você que foi atendido em sua carteirinha de vacinação.

Como emitir o CIVP?

Após tomar as vacinas necessárias, realize o pré-cadastro no site da Anvisa para agilizar a emissão do seu certificado internacional e então se dirigir aos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da agência - localizados em portos, aeroportos e fronteiras -, a unidades do SUS (Sistema Único de Saúde) ou a clínicas particulares credenciadas. Confira a lista completa clicando aqui.

Para emitir o CIVP, é necessário apresentar o cartão de vacina e documentos pessoais com foto. A Certidão de nascimento é aceita para menores de 18 anos.

Além dos documentos, é imprescindível a presença do viajante ou interessado para garantir que a assinatura constante do CIVP seja idêntica à do documento apresentado. De acordo com a Anvisa, não é necessária a presença de criança ou menor de 18 anos, no entanto, recomenda-se que os pequenos assinem o certificado, para evitar eventuais transtornos.

SAIBA MAIS

Planos de saúde são obrigados a oferecer vacinas?