Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Golpe da Aposentadoria

Fuja do Golpe da Aposentadoria do INSS
 
 

Você passou a vida planejando uma aposentadoria tranquila e quando finalmente está chegando a hora de aproveitá-la, acabou virando alvo de ofertas abusivas de crédito consignado? Você não está sozinho e essa prática abusiva não é tão recente. São casos enfrentados por milhares de recém-aposentados e pensionistas, denunciados por várias instituições e retratados em diversas reportagens na imprensa, como em matérias veiculadas pelo Fantástico e Jornal Nacional, da TV Globo e pelo Jornal da Band.

Novos beneficiários estão sendo assediados insistentemente por telefone ou nas agências por bancos e financeiras que passam a oferecer o empréstimo antes mesmo de o INSS notificar a pessoa que ela conseguiu o benefício.

No crédito consignado, como as parcelas são descontadas diretamente do salário ou da aposentadoria, a renda fica comprometida antes mesmo do dinheiro chegar à conta do consumidor. O resultado? Facilidade para realizar empréstimos e muita dificuldade para pagar as parcelas, levando muitos ao superendividamento.

Confira a matéria
 

FUJA DO ASSÉDIO COM ESSAS DICAS

Ao contrário do que dizem muitas empresas, o INSS não faz parcerias para compartilhar informações e dados dos beneficiários. Esse tipo de vazamento é crime, por isso, todo cuidado é pouco com os seus dados bancários e pessoais. Veja como se proteger:

1. CONHEÇA AS NOVAS REGRAS DO CONSIGNADO

A partir de 1º de abril, os bancos estão proibidos de fazer qualquer atividade de marketing ativo, oferta comercial, proposta e publicidade para novos aposentados e pensionistas antes dos 180 dias da data da concessão do benefício. Pelas novas regras, os benefícios estarão bloqueados para a realização de operações de créditos consignados, financiamentos e cartões de crédito até que haja autorização expressa por parte de seu titular ou representante legal. Caso você tenha interesse, poderá pedir o desbloqueio do consignado a partir de noventa dias após a confirmação do benefício, por meio de serviço eletrônico com acesso autenticado.

2. DESCONFIE DE QUEM SE APRESENTA EM NOME DO BANCO E DO INSS

O INSS não possui convênio com bancos para divulgar informações dos beneficiários sobre concessão e liberação do benefício. Por isso, nunca forneça o número do seu benefício e nem confirme dados por telefone, mesmo que a pessoa se apresente como funcionário ou representante do banco. Procure a sua agência bancária ou agência da Previdência Social para se certificar de que está tudo em ordem.

3. ANOTE INFORMAÇÕES E GUARDE COMPROVANTES

Se você foi informado, por meio de um banco ou seus representantes, de que o seu benefício foi aprovado, desconfie e comece a coletar informações. Se receber ligações em telefone fixo ou celular, solicite o nome de quem está ligando e o nome da instituição financeira. Caso receba mensagens por aplicativo, SMS, e-mails ou cartas, guarde os comprovantes, mesmo que você não tenha passado seus dados. Isso pode contribuir para inibir a prática e ajudará o Banco Central e o INSS a identificar os infratores e aplicar as punições previstas na legislação.

4. FORMALIZE A DENÚNCIA

Denuncie qualquer ligação ou mensagem enviada por um banco ou financeira que você não possui conta. Essa prática é perigosa e indica vazamento de informações sigilosas. Registre a reclamação junto ao INSS por meio do site da Ouvidoria e do telefone 135, do Banco Central pelo número 145 ou no portal consumidor.gov.br.

CUIDADOS COM O CRÉDITO CONSIGNADO

LIBERAÇÃO DAS OFERTAS ANTES DO PRAZO

Se, após a liberação do seu benefício você precisar fazer um empréstimo consignado, é possível solicitar o desbloqueio da conta três meses depois de começar a recebê-lo. Para isso, é necessário ir até a agência bancária.

AVALIE BEM AS OFERTAS DE CRÉDITO

Caso tenha necessidade de tomar crédito, faça uma avaliação cuidadosa antes de solicitar o empréstimo. Questione sempre as vantagens oferecidas e procure a instituição financeira para se certificar que a taxa de juros irá baratear o crédito sem alterar as demais condições do contrato.

BUSQUE INFORMAÇÕES EM LOCAIS SEGUROS

Cuidado ao buscar informações sobre crédito em sites e empresas que prometem vantagens irreais. Sempre navegue em rede privada e evite disponibilizar dados pessoais por meio de redes Wi-Fi desprotegidas e computadores públicos.

NÃO FAÇA PAGAMENTOS ANTECIPADOS PARA RECEBER CRÉDITO

Para obter crédito, não existe pagamento antecipado de tarifas ou taxas. Caso tenham solicitado para você que efetue algum depósito para a aprovação ou adiantamento, suspeite, suspenda a operação e formalize a denúncia, conforme orientações acima.

ATENTE-SE AOS DETALHES DO CONTRATO E AOS JUROS

Exija sempre o contrato detalhado e assinado pelo banco (ou seus representantes) contendo as informações de identificação e as condições que foram acordadas na contratação, como valor principal, quantidade de parcelas, valor das parcelas, saldo total financiado e encargos adicionais. Os bancos também são obrigados a divulgar mensalmente as taxas de juros do consignado para aposentados. Fique ligado!

 
 
 

DÊ O SEU DEPOIMENTO AO IDEC

Nossos especialistas estão estudando casos como esses para entender como impedir o assédio aos consumidores e cobrar medidas do Banco Central. Dê o seu depoimento e contribua com informações que podem colaborar com um controle mais rígido sobre os empréstimos consignados.

FAÇA SEU DEPOIMENTO
 
 
 
 
 
 

COMPARTILHE