Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Alertas nutricionais do Idec já podem ser testados em app de celular

Aplicativo Desrotulando, considerado referência em orientação alimentar, lança recurso que classifica alimentos e bebidas de acordo com modelo de rotulagem defendido por Instituto

Compartilhar

separador

Atualizado: 

11/11/2019
Imagem: Divulgação/Idec
Imagem: Divulgação/Idec

Descomplicar as informações dos rótulos dos alimentos e ajudar os consumidores a fazerem escolhas alimentares mais conscientes e saudáveis. É o que propõe o aplicativo de orientação alimentar, Desrotulando, que anunciou nova atualização com a inclusão do recurso “proposta de nova rotulagem”, que avalia a qualidade de um produto utilizando os alertas frontais de embalagem elaborados pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

O aplicativo, criado em 2016 por uma equipe de nutricionistas, se trata de uma plataforma que faz uma análise de rótulos de milhares de produtos alimentares enviados pelos usuários e destaca os pontos positivos e negativos de cada um. Para avaliar se um alimento pode ser classificado como saudável e adequado, o app Desrotulando se baseou no Guia Alimentar para a População Brasileira, publicação do Ministério da Saúde.

Agora, com a nova função, os usuários do app poderão simular como os alimentos seriam classificados de acordo com a proposta de rotulagem nutricional defendida pelo Idec, que incentiva o uso de alertas frontais para alimentos e bebidas com excesso de açúcar, sódio e gorduras. 

Para utilizar o recurso da nova rotulagem, basta o usuário escanear o código de barras do produto e pronto: na tela do celular vão aparecer os alertas que este alimento receberia com o modelo defendido pelo Idec. Dessa forma, todo consumidor conseguirá compreender as informações nutricionais de uma embalagem de forma fácil e simplificada.

A criadora do app, a nutricionista Carolina Grehs, avalia que a inclusão da nova função é um ganho para todos os usuários, já que os alertas conseguem simplificar a informação, considerando a dificuldade para entender os rótulos no Brasil. 

“Entre os modelos de rotulagem frontal que vêm sendo discutidos pela Anvisa para melhorar o entendimento do consumidor em relação ao conteúdo dos produtos industrializados, acreditamos que o modelo de advertências com triângulo do Idec seja o mais eficiente. É simples, direto e facilita a compreensão”, defende.

Além de apoiar o modelo de embalagem proposto pelo Idec, o app também atribui as notas aos produtos fundamentadas em resoluções, decretos e portarias da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A atualização do app está disponível para usuários de Android na loja Google Play desde sábado (2)  e para usuários do iOS na Apple Store desde segunda-feira (4).

Modelo dos triângulos

Desde 2014, o Idec representa os consumidores em um grupo de trabalho criado pela Anvisa com o objetivo de aprimorar os rótulos dos alimentos. 

O modelo de rotulagem no formato de triângulos foi escolhido após uma análise técnica dos pesquisadores da UFPR (Universidade Federal do Paraná) dos modelos de advertência utilizados no Equador e no Chile. Enquanto o primeiro país adotou um sistema de rotulagem com semáforo nutricional, o outro apostou em um octógono preto.

O modelo chileno é considerado atualmente o que melhor auxilia os consumidores a fazerem escolhas alimentares mais saudáveis e inspirou a proposta defendida pelo Idec no Brasil.

A líder do Programa de Alimentação Saudável do Idec, Ana Paula Bortoletto, ressalta que o triângulo preto apresenta evidências científicas que comprovam a mudança de hábito alimentar e no entendimento da população do país após a sua implementação. 

“Hoje, ele é o modelo que melhor informa o consumidor sobre a presença em excesso de açúcar, sódio e gorduras, assim como a presença de adoçantes e gorduras trans, e ajuda, dessa forma, no combate a doenças como obesidade”, defende.

No Brasil, o triângulo já é conhecido como uma advertência, devido à rotulagem de alimentos transgênicos, e a cor utilizada apresenta um melhor contraste e destaque em relação aos demais elementos da embalagem.

Últimos dias da petição

A atualização do app acontece a 5 dias do encerramento da consulta pública sobre rotulagem nutricional de alimentos no País. Até a próxima quinta-feira (07), toda a população poderá contribuir para ajudar na decisão final da agência sobre qual modelo de rotulagem nutricional será adotado. Para participar, basta conferir o passo a passo do Idec ao preencher o questionário disponível aqui.

Na proposta atual, a Anvisa sugere a inclusão de uma lupa na parte da frente dos rótulos dos alimentos embalados, sem apresentar as evidências científicas que respaldam a decisão. Ao contrário do modelo de triângulo, a lupa não é reproduzida mais de uma vez em casos de nutrientes em excesso. Com isso, especialistas do Idec avaliam que o modelo sugerido pela agência não é o mais adequado, já que ele não traz a noção de alerta de forma simplificada.

Após o término da consulta pública, será realizada uma análise das contribuições e poderão ser “promovidos debates com órgãos, entidades e aqueles que tenham manifestado interesse no assunto, com o objetivo de fornecer mais subsídios para discussões técnicas e a deliberação final da Diretoria Colegiada”, informa a Anvisa.

Talvez também te interesse: