Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Atenção ao stand-by

Desligar os aparelhos da tomada pode gerar uma grande economia na conta de luz

Compartilhar

separador

Atualizado: 

10/08/2011

Quem comprar televisões de tubo convencionais a partir de sexta-feira (1º de agosto) terá mais uma informação para ajudar na escolha. Esses aparelhos terão que estampar na embalagem o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) com a especificação do gasto de energia em stand-by - que são aquelas luzinhas vermelhas acesas mesmo após os aparelhos serem "desligados".

Desde o ano passado já é possível encontrar produtos com o selo, que agora será obrigatório. De acordo com Alexandre Novgorodcev, responsável por projetos do Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro, desde que os testes começaram, em 2007, muitos fabricantes investiram na tecnologia de seus produtos para reduzir o consumo de energia no modo de espera. Por isso, muitos aparelhos devem se encaixar na faixa A, por gastarem até 1 W em stand-by.
 

Classificação Faixa de gasto
A Menor ou igual a 1 W
B Maior que 1 W e menor ou igual a 3,2 W
C Maior que 3,2 W e menor ou igual a 5,4 W
D Maior que 5,4 W e menor ou igual a 7,8 W

A cada dois anos essa classificação será revista. "Se notarmos que os produtos têm evoluído e que só há aparelhos com classificações A e B no mercado, podemos antecipar a reclassificação", afirma Dino Lameira, engenheiro do Inmetro.

É importante o consumidor ficar atento a essas mudanças: os gastos dos novos televisores serão menores em stand-by, mas os aparelhos que já estão em uso podem ser vilões da conta de energia. Em um estudo feito em 2001 por Antonio Mendes da Silva Filho, professor da Universidade Católica de Pernambuco e consultor de tecnologia da informação, ele constatou que televisores vendidos à época tinham gastos de energia no modo de espera que variavam entre 1 W e 22 W. Uma dessas TVs antigas que mais gastam, se ficar no modo de espera 20 horas por dia, gastará 13,2 kWh no mês - ou seja, sozinha ela será responsável por quase 7% do gasto de uma residência média brasileira.

Selo de eficiência
A etiqueta de stand-by das TVs será semelhante à usada para indicar a eficiência energética de produtos como geladeira, ar condicionado, fogão e forno de microondas. Para conferir a lista de todos os produtos que possuem a etiqueta nacional de conservação de energia, clique em: www.inmetro.gov.br/consumidor/pbeProdutos.asp.

A diferença são as faixas de classificação, já que o selo de stand-by tem apenas quatro categorias, enquanto o de eficiência energética tem sete. Mas o objetivo das duas etiquetas é o mesmo: ajudar o consumidor a economizar energia. E, por falar nisso, você sabe como diminuir o gasto com eletricidade na sua casa?

Economize!

  • Procure comprar sempre produtos mais eficientes. Mesmo entre os de nível A, dê preferência aos que tenham o selo Procel, pois são os melhores da categoria.
  • Não utilize a parte de trás do refrigerador para secar panos ou roupas.
  • Regule o termostato da geladeira adequadamente durante as estações do ano.
  • Desligue o ar condicionado quando deixar o local.
  • Desligue a função stand-by da TV, do vídeo e do microondas.
  • Apague as luzes ao deixar um ambiente e troque os modelos incandescentes pelas lâmpadas fluorescentes.

     

Talvez também te interesse: