Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Tarifas bancárias sobem e pesam mais no bolso

Grande parte dos brasileiros que têm contas em bancos gasta mensalmente para tê-las, e não sai barato

Compartilhar

separador

Extra

Atualizado: 

02/09/2019
Tarifas bancárias sobem e pesam mais no bolso
Tarifas bancárias sobem e pesam mais no bolso

Foto: iStock

Notícia publicada pelo Extra

 

Grande parte dos brasileiros que têm contas em bancos gasta mensalmente para tê-las, e não sai barato. Dados do aplicativo de controle de finanças pessoais Guiabolso — que tem 5,6 milhões de usuários — mostrou que 45% deles pagaram para manter suas contas nos bancos, em junho deste ano — o que saiu, em média, por R$ 36,88. Esses custos tem pesado cada vez mais no bolso, com reajustes acima da inflação. Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) mostrou que, em dois anos (de abril de 2017 a março de 2019), os preços de 70 pacotes de serviços ofertados pelos bancos subiu, em média, 14%, enquanto a inflação do período foi de 7,5%.

— Infelizmente, falta regulação para controlar o reajuste desses preços e, com a pouca concorrência no setor bancário, eles cobram o que querem. Mas contribuíram também a desinformação do consumidor sobre seus direitos e a falta de controle de seus gastos — afirmou Ione Amorim, economista do Idec e responsável pelo estudo.

O Banco Central (BC), que regula o setor bancário, obriga os bancos a oferecerem uma conta de serviços essenciais gratuita, mas pouca gente sabe disso e acaba gastando mais do que o necessário. Segundo um levantamento feito pelo Guiabolso, 99% dos usuários ativos do aplicativo não usavam tudo o que pagavam da cesta de produtos oferecida pelos banco. E poderiam economizar, em média, cerca de R$ 500 por ano em tarifas.

— Muita gente nem sabe o quanto paga ou ao que tem direito com os pacotes. Fizemos a pesquisa e mandamos um alerta no início do ano para ver onde a pessoa poderia economizar. Como resultado, 15% passaram a pagar menos ou deixaram de pagar as manutenções bancárias. E 14% passou a não pagar mais nada — afirmou Julio Duran, diretor de Produto e Tecnologia do Guiabolso.

 

Leia a matéria completa no site do  Extra

Talvez também te interesse: