Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Idec cobra explicações sobre apagão de energia

Instituto solicita que Aneel esclareça causas do problema, que atingiu 25% da demanda de luz no País na quarta-feira; conheça seus direitos se você foi afetado

Compartilhar

separador

Atualizado: 

05/07/2018

Na quinta-feira (22), o Idec enviou uma carta à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) pedindo apuração das causas do apagão de energia que afetou boa parte do País na tarde de ontem (21), além da fiscalização do caso pela agência. 

A falha na linha de transmissão da Usina de Belo Monte, no Pará, interrompeu o fornecimento de luz em todos os estados do Nordeste e também no Amapá, Amazonas, Tocantins e no próprio Pará. Além disso, houve cortes isolados nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, realizados para evitar que o apagão se alastrasse.

Segundo o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), a queda ocorreu às 15h48 e afetou 25% da demanda de energia no momento. 

Na carta, o Idec questiona a Aneel sobre quais medidas estão sendo adotadas para identificar as origens das falhas na linha de transmissão e lembra que é papel da agência fiscalizar, apurar infrações e aplicar penalidades. 

“Diante da magnitude do caso, solicitamos também um acompanhamento de perto e transparente da Aneel, e que se esclareça as causas desse desligamento, pois é inegável que houve alguma fragilidade que derrubou um quarto da carga do Brasil”, diz Clauber Leite, pesquisador em energia do Idec.
 
Consumidores afetados

Cerca de 70 milhões de brasileiros foram atingidos pelo apagão ontem. A falta de luz interrompeu o funcionamento do metrô e de trens urbanos em algumas cidades, como Salvador e Recife. Muitos semáforos também deixaram de funcionar, provocando engarrafamentos.

Em algumas cidades, o fornecimento de energia só foi restabelecido por volta das 20h, deixando milhares de pessoas no escuro por várias horas. 

Os consumidores afetados podem exigir reparação de eventuais prejuízos sofridos em decorrência do apagão. Por exemplo, se algum aparelho eletroeletrônico foi queimado, é dever da concessionária de energia consertar, substituir ou ressarcir os clientes, independentemente de culpa pelo ocorrido. 

Além disso, também é possível solicitar reparação de danos não materiais, como o comprometimento da realização de um trabalho por falta de energia.

SAIBA MAIS

Conheça melhor os seus direitos e as regras para reparação de prejuízos em casos de queda de energia.