Bloco Associe-se

Associe-se ao Idec

Proteja seus dados no Facebook

O aprimoramento da internet, da telefonia móvel, das redes sociais e de dispositivos para conexão introduziram mudanças significativas na forma como nos sentimos encorajados a revelar e compartilhar de forma pública nossas informações pessoais.

Nesse cenário, casos como o ocorrido entre o Facebook e a Cambridge Analytica - em que dados de 50 milhões usuários foram indevidamente utilizados para patrocinar o marketing político da campanha presidencial de Donald Trump - leva muitas pessoas a pensar: o que pode o consumidor fazer para proteger os seus dados pessoais?

Sem uma Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, o consumidor conta com princípios básicos de boa-fé do Código de Defesa do Consumidor e regras gerais sobre coleta e tratamento de dados pessoais previstos no Marco Civil da Internet. Falta uma legislação específica que preveja casos de descumprimento dessas normas e uma autoridade independente para regulação dos mercados digitais.

Ainda assim, há algumas práticas recomendadas que você pode adotar para ajudar a proteger seus dados no Facebook. Seguem aqui, assim, algumas dicas úteis para ajudar o consumidor a se proteger.

Como excluir aplicativos conectados ao seu Facebook

Se você utilizou o Facebook para acessar outros sites, jogos ou aplicativos, esses serviços podem ter acesso aos seus dados pessoais. Até 2014, a situação era mais grave: a sua autorização para um teste de personalidade permitia a coleta de dados de todos os seus amigos.  Foi assim que o teste “thisisyourdigitallife”, da Cambridge Analytica, funcionou: ao ter a permissão de 300.000 pessoas, conseguiu os dados de 50 milhões de usuários em rede. Felizmente, essa “autorização geral” não existe mais. Ela é específica para cada usuário. Assim, você pode alterar as configurações de privacidade de seu Facebook para se resguardar. 

1. Acesse o Facebook. No canto superior direito, clique sobre a setinha e, no menu que surgir, vá em “Configurações”;

 

2. Dentre as opções de configuração, escolha “Aplicativos”;

 

3. Em “Aplicativos que outras pessoas usam”, clique sobre o botão “Editar”;

 

4. Desmarque as caixinhas correspondentes aos itens nos quais não deseja fornecer informação para os aplicativos. Então, clique em “OK” para concluir.

 

Como desativar aplicativos conectados  Facebook

Além dos procedimentos anteriores, também se recomenda o consumidor que desative a permissão de qualquer integração de sua conta na rede social com aplicações de fora do Facebook ou outros sites. Isso garante que novos aplicativos não terão acesso às informações que você vier a compartilhar.

1. Acesse o Facebook. No canto superior direito, clique sobre a setinha e, no menu que surgir, vá em “Configurações”;

 

2.Dentre as opções de configuração, escolha “Aplicativos”;

3. Role a tela até a opção “Aplicativos, sites e plug-ins” e, a seguir, clique em “Editar”;
 

 

4. Selecione “Desativar a plataforma”.

 

Limitar a publicidade em seu Facebook

Além de evitar a coleta e utilização indevida de seus dados por outros aplicativos, é possível restringir a exploração comercial de suas informações pessoais por anunciantes. Desativando-se a publicidade personalizada, o Facebook passa a mostrar apenas anúncios com foco em informações básicas como gênero e idade. 
 

1. Acesse o Facebook. No canto superior direito, clique sobre a setinha e, no menu que surgir, vá em “Configurações”;

 

2. No menu lateral, clique em “Anúncios”.

 

3.  Na seção “Configurações de anúncios”, configure as opções como “Não”, “Não” e “Ninguém”.

 

Auditar as configurações de privacidade de seu Facebook

Que tal aproveitar a oportunidade para também rever a configurações de privacidade da sua conta no Facebook e minimizar as informações que você compartilha publicamente? Por exemplo, você pode se assegurar que apenas amigos possam ver sua publicações no Facebook ou que apenas você pode ver sua lista de amigos.
 

1. Acesse o Facebook. No canto superior direito, clique sobre a setinha e, no menu que surgir, vá em “Configurações”;

 

2. No menu lateral, clique em “Privacidade”;

 

3. Na seção “Configurações e ferramentas de privacidade” restrinja o acesso de terceiros à suas informações, clicando em “Editar” e após em “Fechar”. As três últimas opções são as mais relevantes, pois permitem que alguém encontre seu perfil pelo seu e-mail, pelo número de telefone e por pesquisas públicas na web.

 

Um último alerta sobre o Facebook Messenger

O Facebook Messenger é reconhecido por ser um aplicativo que coleta inúmeros dados de seus usuários, como  mensagens enviadas e recebidas pelo celular. Essas não são informações do conteúdo da mensagem, mas dados adicionais, como: nomes de contatos; números de telefones; duração de cada ligação e dia e horários de ligações. Por isso, reflita: se achar que o aplicativo não vai fazer falta, que tal reconsiderar seu uso?